Os 6 principais erros do empreendedorismo

Empreendedorismo
janeiro 2, 2012 publicado por Empreendedor Online

Conheça o Guia de E-commerce

Erros que um empreendedor deve evitar

Construir um negócio do zero não é nada fácil. Demanda coragem, sangue frio, disposição de guerreiro e muito, muito bom senso. Diante dessa constatação é preciso deixar claro que quem julga os equívocos cometidos por empreendedores, atende pelo nome de mercado, e é constituído por um júri implacável, que não tem a menor compaixão pelo seu esforço e boa vontade. Portanto todo cuidado é pouco.

Reunimos aqui uma lista de coisas que simplesmente não podem acontecer se você quer ser um empreendedor de sucesso:

1- Descapitalização progressiva do negócio

O projeto vai bem, os primeiros clientes vieram e parecem estar satisfeitos. Pouco a pouco a empresa vai se consolidando e ganhando espaço.

Pronto, embriagados pelo ainda incipiente sucesso, os sócios se reúnem e certos que de agora em diante só virão outros sucessos e mais e mais contratos, passam a realizar investimentos desnecessários, dispersam recursos com inutilidades corporativas e outras superficialidades.

Criam com isso uma cultura de displicência financeira, que pouco a pouco fragiliza o negócio, eliminando a sua sustentabilidade no médio e às vezes até no curtíssimo prazo.

2- Ansiedade, impaciência e precipitação

É óbvio que qualquer projeto de risco causa ansiedade. É quase impossível evitar esse sentimento em algumas fases e situações. Mas isso não pode dominar o processo de decisões. Deve ser encarado coma um sentimento normal, mas não pode jamais orientar a gestão da empresa.

Na hora de agir, é preciso ter paciência e concentração. É muito importante manter a cabeça no lugar e encarar obstáculos e adversidades como componentes de um jogo.

3- Falta de Planejamento

Você não precisa montar um documento que aborde o negócio para os próximos dez anos. Mas é fundamental conceber um material bastante objetivo e viável, como um bom “plano de vôo”, onde fique claro em que lugar você quer chegar, quando e de que forma.

4- Desorganização

Corra dela, é um dos pecados mais graves. Causa insegurança para você, seus colaboradores e parceiros e acaba refletindo diante dos clientes.

Ela ocasiona uma sangria permanente no negócio, consome tempo e traz complicações, além de minar todas as iniciativas planejadas

5- Incompetentes

Não os deseje nem para o pior inimigo. Simplesmente elimine-os do convívio profissional. Eles não trazem nada de bom. Atrasam o andamento das atividades, desmotivam os competentes e criam um ambiente de desgaste geral.

6- Otimismo ou Pessimismo Exagerado

Lembre-se de manter um certo ceticismo saudável. A auto-crítica ajuda muito a ajustar expectativas e evitar decepções custosas.

Neste caso, acreditamos no ditado popular, de que a virtude está no meio. Portanto empreendedor, nem tanto ao céu, nem tanto à terra. Mas, sobretudo, conte com imprevistos. Conte com atrasos, furos e atue sempre com muita antecedência.

Por fim, siga firme no seu caminho, sem se esquecer de que empreender é sobretudo, um estilo de vida, um estado de espírito constante.

Qual a sua opinião sobre erros no empreendedorismo. Tem algum a acrescentar? Deixe seu comentário.

Gustavo Chierighini, da Plataforma Brasil

GD Star Rating
loading...

Confira também estes artigos relacionados

9 Comments

  • Eu incluiria o item “escolha bem a sua sociedade”, na dúvida, é melhor ficar sozinho…

  • Um grande erro no empreendedorismo é o amadorismo, vez que para empreender não basta ter vontade e dinheiro, um empreendedor tem que ser um profissional qualificado e não um aventureiro.

  • Com relação aos erros apresentados eu acrescentaria: ter informação permanente do negócio-despesa fixa, variável, metas de vendas, ponto de equilíbrio; apurar mendalmente o Demonstrativo de Resultados ( ser feito pela própria empresa com os dados reais do negócio); formação de equipe de trabalho comprometida e responsável; trabalhar com metas e plano de ação para todos os objetivos a serem alcançados; atendimento excepcional e capacidade de dar solução aos problemas junto aos clientes dde forma rápida, cálculo correto do preço de venda dos produtos e serviços (mitas empresas não sabem calcular tecnicamente isso)

    • Não propaganda mas alguns cursos do SEBRAE ajudam muito quem sonha em ser empreendedor, mas não conheçe nada da parte de Administração, entra/saída, despesas fixas, custo efetivo, formulação de preços. Existem cursos on Line e presenciais, eu fiz dois cursos e tenho minha empresa a 7 anos entre altos e baixos prosperando bem na área de prestação de serviços.

  • Essas dicas são valiosas para o sucesso do empreendedor.

  • Dicas pertinentes, o empreendedor normalmente e infelizmente iniciam seu negócio quase que às cegas, o que é muito errado, na maioria abrem um negócio sem qualquer instrução ou preparação, não é a toa que muitos entram naquela famosa estatística do temido “primeiro ano”.

  • Adorei o texto, as dicas, a abordagem em geral.
    Nós empreendedores aprendemos muito mais trocando experiencias e vivencias do que de outras formas. Valeu.

  • Tinha ma empreendimento na área de prestação de serviços; comecei o negócio em sociedade com um amigo; na época era uma febre, mas quando notei que algo estava para começar a mudar, propus algumas mudanças e comecei a traçar os planos.

    Mas para fazer as mudanças, não tem como se a outra parte não esta de acordo. Sei que um dos erros foi na escolha do sócio, hoje meu ex-associado esta trabalhando com engenharia (área a qual se formou é sempre desejou) porém sempre levou o negócio onde éramos sócios, como algo temporário e todo e qualquer valor era lucro, não havia ambições para ele naquele trabalho.

    Por conta desta posição dele, toda proposta que eu levava para discussão era encarada como uma ordem (ou já ouvi casos em que era dito que eu estava achando que era chefe dele para ficar falando sempre em mudanças e como deveríamos fazer) algumas estratégias. O fato é que eu sempre levei muitas propostas para serem discutidas, pelo fato que eu via o empreendimento como uma forma de crescer e ele como uma forma de ganhar uma “graninha” enquanto estava na faculdade e desempregado.

    Na época era muito inexperiente, mas hoje sei que para que o negocio seja saudável e de bons frutos, você deve “ser” o empreendimento e sempre contar com pessoas que leve o negócio a sério e não como um “bico”. A escolha de sócios e parceiros que se comprometam com o bem estar da empresa é fundamental. Não adianta pegar o melhor amigo para ser seu parceiro se ele não tem interesse e não tem a mesma visão de negócio, ambição e planos que você tem para o futuro.

    Errar é humano e muito bom, mas a má gestão do conhecimento adquirido; isso pode ser nocivo à vida empresarial e profissional.

  • Estou entrando nesse ramo agora, e gostei muito dessas dicas.
    Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>